Category Archives: prolegômenos

Anotações p/ uma teoria da maconha

As primeiras vezes são incontroláveis, e só depois vem a capacidade p/ a bruxaria. Muitos têm sono, ou ficam confusos; estes não foram feitos p/ a diamba, como alguns não foram feitos p/ o compromisso ou a trapaça. Outros, astronautas, estudam o comportamento dos efeitos; as intensidades, as extensões. C/ a prática, se tornam capazes de direcionar os estados de prazer p/ a criação, que é irmã do gozo. Onde existe prazer, estamos por inteiro; estamos presentes. Criar, como o gozo, é uma decorrência de sentir-se vivo; ambos são razões suficientes p/ se manter vivo. A sensação de estar vivo é amiga da contemplação, que é o prazer estético de amar as coisas, estar ligado a tudo pelos pés. A diamba se dá bem c/ aqueles que contemplam e criam porque o seu aprendizado é das sensações. Tudo se conduz pelos canais perceptivos: paladar, olfato, carne, ouvido, visão, ganham perspectiva e nitidez. A experiência de ouvir um disco (especialmente os que foram feitos p/ isso), saborear um gosto, se adensa, tão complexa quanto “o modelo aerodinâmico do besouro”, porque a maconha favorece o contato direto, fora das mediações culturais, realiza o desmanche da rotina perceptiva. Sensação de que ouvimos um som como ele foi ouvido pela primeira vez, sem contexto, ou seja, sem espera, expectativa, “estranho como a 1a Coca-Cola”. Atuando na contemplação, a diamba deixa a História em suspenso. Gozamos e esquecemos nosso próprio nome – mas estamos muitos atentos. Quando nos entregamos ao ser das coisas, abrimos uma porta de devires. É isso, talvez, o que se aprende a manusear, um modo de entrar na experiência-MUNDO sem ressalvas, p/ pertencer a todas as sensações, como são os poetas. E logo se começa a criar a todo momento.

Laboratório de indeterminação cognitiva

Teste ##3
Materiais: alimentos sólidos, caixa craniana

Durante a explanação, mastigue. O tema abordado não altera o experimento, pois seu verdadeiro conteúdo é o desejo de não estar ali. “Ali” designa espaços variados: sala de aula, debate, aconselhamento pastoral, reunião. Também é importante o conteúdo que se leva à boca, dando-se preferência aos crocantes, que amplifiquem a ação acústica produzida por maxilar, dentes e ouvido interno. A depender do alimento escolhido, recomenda-se acompanhamento médico. O crânio, neste exercício, desempenha o papel de caixa ressonante p/ o seu portador, de efeito imperceptível àqueles em torno. Ao ritmo da mastigação, a fala externa é solapada; contudo existem variações possíveis, intensivas ou extensivas. Mediante cálculo até que simples, levando em conta a duração da fala e a quantidade possuída do alimento, projeta-se a velocidade ideal de ingestão do sólido. Por exemplo, caso haja desvantagem p/ este último, a devora homeopática pode ser compensada pela produção mais intensa de atrito maxilar. C/ treino o cálculo se tornará supérfluo, pois o ritmo da colagem sonora é assimilado nas passagens entre a vontade do espírito e o tédio da circunstância.

Relatório da Sociedade Anarcossemiótica P/ Desinformação Induzida

1UM FABRICANTE DE PIANOS, SCHMIDT, DE ESTRASBURGO, CONSTRUIU A PRIMEIRA GUILHOTINA >>>>>> “SE ALGO EXISTE DE CERTO NESSA VIDA, SE A HISTÓRIA NOS ENSINA ALGUMA COISA, É QUE SE PODE MATAR QUALQUER UM” >>>>><< ANTENAS DETECTAM TRUQUE DO ELOGIO C/O FORMA DE CONVENCIMENTO NO QUE DEVERIA SER UMA CONVERSA <>>>>>> MESMO C/ 3333TRÊS DIAS DE ATRASO, A LEITURA DO JORNAL PERMANECE DESINTERESSANTE \\\\\\\\ LEGALIZE A FRUTA QUE LAMBUZA \\\\\\\\\/// ABAIXO A CÓPIA AUTENTICADA ><<<<<< TODO MUNDO SABE QUE A VIAGEM NO TEMPO ESTÁ COMPROVADA PELA PRESENÇA MACIÇA DE CABEÇAS DO SÉCULO RETRASADO NESTE øøøøøøø A CRIAÇÃO E OS CONSPIRADORES CONVIVEM EM ESTADO DE TRANSAS INDETERMINADAS //>>>>> NARRATIVA PESSOAL Ñ É PRETEXTO ˜˜˜˜˜˜˜˜˜˜ CONTEXTO Ñ É DESCULPA ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨ LEGALIZE O TROTE AO TELEMARKT ()))))))))) A LÍNGUA FOSSILIZADA DO TELEJORNALISMO NOS DÁ VONTADE DE BATER C/ AS CABEÇAS NA PAREDE, Ñ AS NOSSAS CABEÇAS ####%## E Ñ ADIANTA ALIVIAR C/ A TELENOVELA %%))))% O POLÍTICO CONSERVADOR DEVERIA INSPIRAR-SE NO ARTISTA CONSERVADOR E AO MENOS SE TORNAR INOFENSIVO ***&&&&**** LEGALIZE O ASSALTO A BANCO *!!!!!***!**** LEGALIZE O SOL ANTES DAS SEIS -!— A ÚNICA COISA PIOR QUE 1UM GOVERNO É 1UM GOVERNISTA ===–<< OU É INÚTIL OU É PERIGOSO >^^^> ABAIXO A OBEDIÊNCIA ++++^/ O INUTENSÍLIO Ñ SERVE + P/ NADA =%==% NA CLASSIFICAÇÃO GERAL DE TUDO O QUE É TRISTE, O PENSAMENTO POBRE PERDE P/ O PENSAMENTO CONVENIENTE /\//\ A TRADIÇÃO É 1UMA LÍNGUA ESTRANGEIRA ))))( “C/ ALGUM MEDO, NOS PREPARAMOS MELHOR”, CONTUDO OS PÉS ESTEJAM LIVRES E AFIADOS )(((( Ñ DÁ P/ LEVAR A SÉRIO QUEM AFIRMA DESPREZAR ALGO E Ñ FAZ TUDO P/ DESTRUI-LO.

Laboratório de indeterminação cognitiva

Teste ##1
Materiais: luz, ônibus, paisagem

Dentro de um ônibus, c/ destinação variável, posicione-se ao sol. A preferência será por horários em que a incidência de luz favoreça a formação de sombras a partir do exterior do veículo, e por durações amplas, c/ razoável transformação de paisagem. Desaconselha-se o verão. Trânsito fluido, se não livre, facilitará a experiência. Casas, prédios sem coerência, árvores c/ folhagens de densidade cambiante, túneis, aviões e outras naves, nuvens, serão voluntariamente derretidos, no plano da duração, num único filtro de luz sobre a página aberta. A ambiência do grande tubo de metal e pneus facilitará a analogia do caleidoscópio, e a mutação das sombras destilará suave lisergia. Respeitando as determinações exteriores, leia apenas o que for possível, mantendo-se, contudo, atento aos padrões gerados pela cidade.

Teste ##2
Materiais: quadril, coxas, biblioteca, bateria de samba

No interior da biblioteca, no ato da leitura, siga absortamente enquanto aguarda, sentado. A bateria de samba se posicionará no espaço contíguo à biblioteca, no verso de uma parede próxima, que no modelo utilizado acompanha vasta área livre. Quando aquecida, a bateria dará início à música, que estimulará quadril e coxas. Certifique-se de não fazer nada. Siga a leitura resolutamente, permitindo a quadril e coxas que pensem por si mesmos, estimulados pela dinâmica de vibrações e frequências. Em pouco tempo, o corpo descobrirá nova conformação na cadeira, espontaneamente, beneficiando postura, respiração e humor. Para que tudo funcione, é necessário não prestar atenção ao processo, raciocinando apenas sobre a página aberta, de modo a não interferir no pensamento do corpo.